NF-e ,NFC-e e SAT

Para entendermos melhor sobre NF-e, vamos primeiro a um breve resumo sobre nota fiscal:
Antigamente emitir nota fiscal era simples e fácil, o comerciante emitia a nota fiscal, ficava com uma via e entregava a outra a seu cliente, a via que ficava com a empresa era entregue a um contador e tudo era feito a mão, na caneta mesmo, se é que me entendem. Esse processo durou até o ano 2000.
nota-fiscal-298x300

No início do ano de 2007, o Governo Federal instituiu a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) no projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).
A NF-e visa documentar, ou melhor, registrar/deixar registrado todo tipo de comercialização de produtos e prestação de serviços. A principal diferença entre a nota fiscal antiga e a nota fiscal eletrônica é que agora os documentos ficam armazenados de maneira eletrônica. O que facilita muito a vida do usuário e do prestador de serviços.

Pronto!

Agora que sabemos o que é nota fiscal, veremos o que é NF-e:
Como falado anteriormente é um meio de armazenar de forma eletrônica as informações referente as operações realizadas nas empresas e comércios, sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços. Embora algumas pessoas vejam a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento um pouco burocrático, por conter informações tanto do cliente quanto dos fornecedores. A NF-e é representada por um arquivo XML (arquivo padrão de registro na NF-e, em outras palavras, ele é a Nota Fiscal de fato) e é identificada por uma Chave de Acesso de 44 dígitos. Esses arquivos deverão ficar guardados por no mínimo 5 anos, pois a Receita Federal poderá solicita-los.
De maneira simplificada, a empresa emissora de NF-e gerará um arquivo eletrônico contendo as informações fiscais da operação comercial, o qual deverá ser assinado digitalmente, de maneira a garantir a integridade dos dados e a autoria do emissor. Este arquivo eletrônico, que corresponderá à Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), será então transmitido pela Internet para a Secretaria da Fazenda de jurisdição do contribuinte que fará uma pré-validação do arquivo e devolverá um protocolo de recebimento, sem o qual não poderá haver o trânsito da mercadoria.

DANFe

Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica criado para acompanhar o trânsito da mercadoria, impresso em papel comum, em única via que contém uma representação gráfica simplificada da NF-e. Nele contém a chave de acesso (que e como se fosse um CPF da nota, ou seja, cada nota tem uma chave de acesso), para consulta e acompanhamento da Nota através da internet, e embora tenha essas informações o DANFe não possui nenhum valor fiscal.

Exemplo de DANFe:

danfe

Muita gente não sabe ou não tem certeza, mas a emissão de nota fiscal na compra de um produto ou serviço é obrigatória tanto nas transações realizadas fisicamente, quanto nas feitas online.

Mas como faço para o meu estabelecimento emitir Nota Fiscal?

Primeiramente você deverá se inscrever no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e registrar sua empresa. Após realizar esse procedimento e finalizar todo o processo você poderá emitir notas fiscais, e ainda terá a facilicidade de poder consultá-las no site da Receita, que as mantém salvas por até 180 dias.
Para isso você deverá obter também um certificado digital e Instalar o software (programa) em um computador de sua empresa.
Saiba mais em: https://www.youtube.com/watch?v=HwsGftJ97uY

NFC-e

A Nota Fiscal de Consumidor Eletrônico possibilita ao consumidor a conferência da validade e autenticidade do documento fiscal recebido, veio para simplificar e ajudar tanto o cliente como o comerciante, pois as informações de venda são transmitidas em tempo real para a Secretaria da Fazenda e podem ser acessadas a qualquer momento. Por isso para usar esse sistema tem que estar conectado a internet.

Exemplo de NFC-e:

ncfe

Para emissão da NFC-e é nenecessário seguir os mesmos passos para a amissao da NF-e, ou seja, é preciso ter CNPJ e certificado digital e a empresa precisa estar cadastrada como emitente de nota fiscal eletrônica e com a inscrição estadual regularizada.

Saiba mais em:

SAT ou SAT/CF-e

O Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos é usado para documentar de maneira eletrônica todos os arquivos e operações do comércio de varejo no Estado. Ele substitui as emissoras de cupons ficais (ECF) e deixa os trâmites legais dos tributos mais simples.
Diferente da NFC-e não é preciso estar conectado a internet o tempo todo para que ele funcione. A transmissão das informações pode ser feita periodicamente para a Secretaria da Fazenda. Sendo que um único aparelho pode atender várias lojas.

Saiba mais em:

Fontes de pesquisas:
https://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/principal.aspx
http://www.nfe.se.gov.br/portal/portalNoticias.jsp
https://portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/sat/Paginas/Sobre.aspx

Um comentário sobre “NF-e ,NFC-e e SAT

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s