Guia do desenvolvedor – Como utilizar a API para emitir a nota fiscal eletrônica – Parte II

Guia do desenvolvedor – Como utilizar a API para emitir a nota fiscal eletrônica – Parte II

Este artigo é destinado a empresas de TI ou desenvolvedores de software que pretendem utilizarem a API do Super Fiscal para emissão de nota fiscal eletrônica.

Utilize nossa API para emitir notas fiscais pelo seu software. Compatível com Notas Fiscais (NFe), serviço (NFSe) e ao consumidor (NFCe), para todos os estados brasileiros, mais informações comerciais sobre o nosso produto em: www.superfiscal.com.br

Integração para qualquer linguagem de programação.

Este é o guia básico para você seguir e proceder com a implementação da API no seu software para emissão da nota fiscal eletrônica.


 

Continuando o artigo Guia do desenvolvedor – Como utilizar a API para emitir a nota fiscal eletrônica – Parte I

Neste artigo, vamos alinhar o entendimento de como a nossa API se encaixará no processo de venda do seu software, o que você poderá esperar de resultados e como possivelmente ficará a regra de negócio do seu aplicativo.

lembrando que este artigo é também para os desenvolvedores que não possuem experiência nesta  parte de formalização fiscal de uma transação de venda.

Pois bem, basicamente uma nota fiscal é a formalização da venda, certo? Então é muito importante que a venda aconteça antes da emissão da nota fiscal, é simples, se não tem venda não tem nota fiscal. certo?

Quando nos referimos a VENDA, nos referimos a todo o ciclo da venda, como por exemplo, a localização do cliente, a saída de produtos / serviços, e o recebimento do valor relacionado aquela venda…

Contudo, o seu software precisará gerenciar algumas regras básicas:

  • Regra 1 – Após a venda, é  necessário formalizá-la através da emissão da nota fiscal, ou seja, você precisará gerar a nota fiscal eletrônica quando ocorrer uma transação de venda obrigatoriamente.

A nossa API irá te ajudar nisso, você enviará a transação de venda para API e a mesma retornará o link e a confirmação da geração da nota fiscal eletrônica.

  • Regra 2 –  Quando o seu software receber à autorização ou o RETORNO da emissão da nota, uma vez autorizada, ficará a seu critério executar o link de retorno, permitindo a visulização do DANFE  no navegador de internet ou imprimir … Podemos te orientar sobre isso também.

Não precisa enviar email para o consumidor, a nossa API faz a transmissão da nota, xml para o consumidor, isso ajudará você também.

  • Regra 3  – Após o recebimento do retorno do serviço de autorização da nota fiscal eletrônica, é importante você guardar pelo menos à autorização junto a transação de venda, até porque se ocorrer problemas , o rastreamento será mais fácil, guarde no seu banco de dados e na mesma tabela por exemplo.

Abaixo apenas uma sugestão de processo de venda.

 

Diagrama.gif

 

Talvez você tenha interesse em ler:

Guia do desenvolvedor – Como utilizar a API para emitir a nota fiscal eletrônica – Parte I

Guia do desenvolvedor – Como utilizar a API para emitir a nota fiscal eletrônica – Parte III

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s